Barco Dongfeng quase bate numa baleia em travessia do Atlântico

Onboard Dongfeng during the transatlantic
Dongfeng Race Team
Os chineses do Dongfeng estão, literalmente, enfrentando condições difícieis na travessia entre os Estados Unidos e a Europa. A última da equipe de Charles Caudrelier no Atlântico Norte foi uma quase colisão com uma baleira enorme que acompanhou por um bom tempo a velejada. Tudo isso somado à falta de visibilidade e ventos de até 40 nós. 'Nós tivemos a experiência mais assustadora até agora quando chegamos perto de bater numa baleia. Estava tão perto que pudemos ouvir sua respiração. Eu só segurei minha respiração e torci para escapar do perigo', disse Charles Caudrelier, comandante do barco chinês.

A tripulação conta com quatro atletas chineses, que estão em treinamento e nunca atravessaram um oceano antes. A viagem termina Lorient e tem 2.800 milhas náuticas. O Dongfeng deve chegar na região da Bretanha na próxima terça-feira (10).

Enquanto isso, a tripulação só de mulheres da Volvo Ocean Race, a SCA chegou com segurança à sua base de treinamento em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, em 29 de maio após fazer praticamente a mesma travessia do Dongfeng, ou seja, partindo de Newport, Rhode Island. As meninas fizeram o percurso de ida e volta pelo Atlântico. Foram 7.200 milhas náuticas e 30 dias no mar.

Team Brunel training, 02-03-2014, Lanzarote, Spain

Outro barco que tem Newport no radar é o Team Alvimedica. O veleiro de bandeiras turca e norte-americana partiu de Lisboa, em Portugal, no dia 30 de maio, fazendo o caminho inverso do Dongfeng. A bordo do Alvmedica está o neozelandês Stu Bannatyne, que dá suporte e experiência ao time mais novo da Volvo Ocean Race (todos devem ter menos de 30 anos no barco). 'Nós estamos fazendo manobras a todo instante a 25 nós de vento', relatou Amory Ross, que está no time.

Os holandeses do Team Brunel, liderados por Bouwe Bekking, navegaram para casa de Lanzarote, na Espanha, para a Holanda no início de maio. A equipe completou as 2.000 milhas náuticas de qualificação, exigidas pela Volvo Ocean Race. O barco foi batizado no domingo (31) no porto de Amsterdã. Acesse o site deles.

Já o Abu Dhabi Ocean Racing tem incentivado seu time a treinar forte na academia. Os velejadores liderados por Ian Walker treinam duas vezes ao dia em Cascais, em Portugal. Na água, algumas velejadas para acertar detalhes.
O Azzam, como é chamado o barco, também fará um 'treinão' até os Estados Unidos no final de junho.

Volvo Ocean Race
http://www.sail-world.com/122959